Entre o sertão e o mar: migrações internacionais contemporâneas no Nordeste brasileiro / Entre el interior y la mar: migraciones internacionales contemporáneas en el Nordeste brasileño / Between the countryside and the sea: contemporary international migrations in the Brazilian Northeast

Marcos Antonio da Silva, Ricardo Ojima

Resumen


O presente trabalho analisa as migrações internacionais
contemporâneas na região Nordeste do Brasil, que, historicamente, foi uma zona de emigração intensa. Para tanto, discute os principais fatores de imigração na atualidade, considerando tanto os elementos tradicionais como aqueles
oriundos dos processos de globalização e avanços tecnológicos. Em seguida, contextualiza a migração em tal região apontando que, ao longo dos últimos dois séculos, esta tem-se caracterizada como uma zona de emigração, mas que, recentemente, tanto a migração de retorno como a migração
internacional têm adquirido relevância, além do aumento da migração regional. Por fim, analisa a migração internacional na região, procurando delimitar seu número e localização e compreender seu perfil populacional, inserindo-a na dinâmica
nacional.

El presente trabajo analiza las migraciones internacionales
contemporáneas en la región nordeste de Brasil, que históricamente ha sido una zona de emigración intensa. Para ello, discute los principales factores de inmigración en la actualidad, considerando tanto los elementos tradicionales como aquellos oriundos de los procesos de globalización y avances tecnológicos. A continuación, contextualiza la migración
en dicha región apuntando que, a lo largo de los últimos dos siglos, se ha caracterizado como una zona de emigración, pero que recientemente la migración de retorno y la migración internacional han adquirido relevancia, además del aumento de la migración regional. Por último, analiza la migración
internacional en la región, buscando delimitar su número y localización y comprender su perfil poblacional, insertándola en la dinámica nacional.


Palabras clave


Migração internacional; globalização; perfil; atração, Migración internacional; globalización; perfil; atracción

Texto completo:

PDF

Referencias


Andrade, M. (1992). A Itália no Nordeste: contribuição ao Nordeste do Brasil. Torino, Recife: Fondazione Giovanni Agnelli, FUNDAJ, Ed. Massangana.

Baeninger, R. (2003). O Brasil na rota das migrações internacionais recentes. Jornal da Unicamp, Edição 226, pp. 2-3. Campinas.

Baeninger, R. (2014). Migrações Internacionais no século 21: desafios para uma agenda de pesquisa. Trabalho apresentado no VI Congresso da Associação Latino-americana de População,

Lima. Disponível em: http://www.alapop.org/

Congreso2014/DOCSFINAIS_PDF/ALAP_2014_FINAL56.pdf (acesso em 05/04/2017).

Bauman, Z. (2007). Tempos líquidos. Rio de Janeiro: Zahar.

Castles, S. (2005). Globalização, Transnacionalismo e Novos Fluxos Migratórios. Lisboa: Edições Fim de Século.

Castles, S. e Miller, M. (2009). The age of migration.

International population movements in the modern world. 4. ed. London: Palgrave Macmillen.

Cenni, F. (1975). Italianos no Brasil. Similar comemorativa do centenário da imigração italiana no Brasil, 1875-1975. São Paulo: Martins, Ed. da Universidade de São Paulo.

Dumont, G. (2006). Les nouvelles logiques migratoires au XXIe siècle. Outre-Terre (17), 15-25. Disponível em: www.cairn.info/revue-outre--terre-2006-4-page-15.htm (Acesso em: 05/02/2017).

Ennes, M. (2011). A imigração estrangeira em Sergipe (1875-1930). História (São Paulo), 30(2), 312-334.

Fontes, P. (2008). Um nordeste em São Paulo: trabalhadores

migrantes em São Miguel Paulista, 1945/1966. Rio de Janeiro: Ed. FGV.

Fusco. W. (2012). Regiões metropolitanas do Nordeste: origens, destinos e retornos de migrantes. Revista de Mobilidade Humana (REMHU), XX, 101-116.

Levy, M. S. F. (1974). O papel da migração na internacional na evolução da população brasileira (1872 a 1972). Revista de Saúde Pública, (8), 49-90. São Paulo.

Lussi, C. (org.). (2017). Migrações internacionais: abordagens de direitos humanos. Brasília: CSEM – Centro Scalabriniano de Estudos Migratórios.

Marinucc i, R. (2013). Migrações Internacionais intra-regionais na América Latina e no Caribe. Brasília: CSEM. Disponível em: http://www.csem.org.br/artigos/artigos-e-mensagens

Martine, G. (2005). A globalização inacabada: migrações internacionais e pobreza no século XXI. Revista Eletrônica São Paulo em Perspectiva, 19(3), 3-22.

Ojima, R. e Fusco, W. (2015). Migrações e nordestinos pelo Brasil: uma breve contextualização. In Ojima, R. e Fusco, W. Migrações Nordestinas no Século 21; Um Panorama Recente (pp. 11-26). São Paulo: Editora Edgard Blücher.

Oliveira, A. T. (2013). Um Panorama da migração internacional

da partir do censo demográfico de 2010. Revista Internacional de Mobilidade Humana, XXI(40), 195-210.

Oliveira, K. F. e Jannuzzi, P.(2005). Motivos para migração

no Brasil e retorno ao Nordeste: padrões etários, por sexo e origem/destino. Revista São Paulo em Perspectiva, 19(4).

Patarra, N. L. (1996). Migrações internacionais: uma nova questão demográfica. Revista Brasileira de Estudos Populacionais, 13(1), 108-125.

Patarra, N. L. (2005). Migrações internacionais de e para o Brasil contemporâneo. Revista Eletrônica São Paulo em Perspectiva, 19(3), 23-33.

Portes, A. (1999). Migrações internacionais: Origens, tipos e modos de incorporação. Oeiras: Celta Editora.

Sales, T. (1992). Imigrantes estrangeiros, imigrantes brasileiros: uma revisão bibliográfica e algumas anotações para pesquisa. Revista Brasileira de Estudos Populacionais, 9(1).

Sayad, A. (1998). A imigração ou os paradoxos da alteridade.

São Paulo: Universidade de São Paulo.

Simai, S. e Baeninger, R. (2012). Imigração e contextos culturais. Revista Brasileira de Estudos Populacionais, 29(1).

Teixeira, R. S. (2017). Migração Internacional na Paraíba

e no Rio Grande do Norte (1889-1930). In: Lussi, C. (org.). Migrações internacionais: abordagens de direitos humanos. Brasília: CSEM – Centro Scalabriniano de Estudos Migratórios.


Enlaces refback

  • No hay ningún enlace refback.


Copyright (c) 2019 Novedades en Población